Prefeitura de São Gonçalo realiza cadastro dos moradores de Marambaia, Gebara e Apolo III

A Secretaria de Fazenda de São Gonçalo montou um posto de atendimento na praça nova do Apolo 3 para cadastrar cerca de 15 mil moradores do bairro e ainda das localidades de Gebara e Marambaia. Todas estas regiões pertenciam ao município de Itaboraí, mas após levantamento do IBGE, passaram a integrar o território de São Gonçalo. O posto, que funcionará até sexta-feira (21/02), das 9 às 17 horas, está cadastramento os imóveis e terrenos dos bairros.

Durante todo o dia de ontem, o secretário de Fazenda, Cândido Rangel, acompanhou o atendimento aos novos gonçalenses. “Essa ação é para facilitar a vida dos contribuintes. Queremos regularizar a situação dos moradores destas localidades com rapidez e conforto. Para evitar o deslocamento de todos até a sede da prefeitura de São Gonçalo, resolvemos montar este posto aqui na região”, explicou.

O presidente da Associação de Moradores do Marambaia, Luiz Teodoro, que está ajudando a secretaria de Fazenda na convocação da população, acredita que a região receberá atenção especial pela Prefeitura de São Gonçalo. “Nossa região está abandonada. Mas temos esperança que com esta mudança vamos receber atenção especial nas áreas da Saúde, Educação, Segurança Pública e Desenvolvimento Social”, disse.

Os moradores de Marambaia, Gebara e Apolo III podem procurar o Posto de Atendimento munidos da escritura com registro do imóvel feito pelo cartório que comprove a propriedade do patrimônio.

Histórico

O conflito surgiu em 1943, quando um decreto estadual considerou os bairros territórios gonçalense. Em 2005, a prefeitura de Itaboraí, que já prestava os serviços básicos na região, criou uma lei redefinindo seus próprios limites e incorporando os bairros Apolo III, Gebara e Marambaia. Sem contestação do governo municipal gonçalense, permaneceu administrando o local e recolhendo impostos até setembro de 2008. No inicio de fevereiro de 2010, uma determinação do núcleo estadual do Tribunal de Justiça (TJ) deu vitória ao município de São Gonçalo. O principal argumento utilizado pela Prefeitura para revalidar os bairros como de São Gonçalo foi o reconhecimento do IBGE.




Deixe seu comentário

[an error occurred while processing this directive]
[an error occurred while processing this directive] [an error occurred while processing this directive]